Loading

Pesquisar

MUNICÍPIOS

Tupã (SP) anuncia força-tarefa contra a dengue

Ações de limpeza e conscientização vão durar cerca de 30 dias e serão “a maior mobilização desse tipo na história da cidade”, segundo o prefeito Caio Aoqui (PSD)

10 de maio de 2022

O prefeito Caio Aoqui: “Começaremos divididos em três frentes de trabalho, para que nossa cidade esteja mais limpa e segura de ponta a ponta”

Redação Scriptum com Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Tupã

Em Tupã, município de cerca de 65 mil habitantes do interior do Estado de São Paulo, o prefeito Caio Aoqui (PSD) anunciou nesta terça-feira (10), em coletiva de imprensa, a criação de uma força-tarefa que será “a maior mobilização contra a dengue da história da cidade”. A programação de serviços de limpeza para a remoção de materiais inservíveis e a eliminação de criadouros do mosquito Aedes Aegypti, causador da doença, começa nesta quinta-feira (12) e prossegue até 13 de junho.

Os trabalhos, que terão as participações das secretarias municipais de Saúde, Meio Ambiente, Agricultura e Planejamento, também vão combater escorpiões e vetores da leishmaniose. “Começaremos divididos em três frentes de trabalho, para que nossa cidade esteja mais limpa e segura de ponta a ponta”, destacou o prefeito. Durante a operação, a cidade será dividida em 14 setores e a prefeitura vai priorizar as áreas do município com maior número de casos de dengue. A operação contará com 60 profissionais, entre servidores públicos e militares, 14 caminhões e sete tratores.

Os moradores poderão deixar nas calçadas móveis, colchões, entulhos, madeiras, telhas, tijolos, entre outros materiais, para que sejam recolhidos pelas equipes da força-tarefa. Apenas galhos de árvores não serão recolhidos. Além da coleta dos materiais, serão feitos serviços de roçagem e pulverizações em residências. Confira a programação aqui.

A subsecretaria municipal de Trânsito vai colocar adesivos em veículos abandonados, que servem de criadouros para pragas urbanas. “O proprietário será notificado e deverá retirar o veículo no prazo máximo de cinco dias. Se persistir o descumprimento da lei, faremos a remoção e encaminharemos para um pátio”, frisou o vice-prefeito de Tupã, Renan Pontelli. Segundo a Lei Municipal 5.041/2021, “apenas com pagamento da multa e taxas de remoção e armazenamento, o bem será restituído ao proprietário”.

De acordo com boletim divulgado nesta segunda-feira (9) pelo Departamento de Entomologias e Endemias da Secretaria Municipal de Saúde, desde o início do ano já foram registrados 1.260 casos da doença no município. Outros 224 pacientes aguardam os resultados de testes.

Informações Partidárias

Notícias