Loading

Pesquisar

VIOLÊNCIA

Amazônia: parlamentares do PSD cobram mais segurança

O senador Omar Aziz e os deputados Marcelo Ramos e Sidney Leite cobraram ações do governo federal para combater a violência na região e também fizeram críticas sobre a resposta do governo ao caso

14 de jun de 2022

O Vale do Rio Javari está localizado na região Oeste do Estado do Amazonas.

Redação Scriptum com Agência Câmara

Parlamentares do PSD da Amazônia se manifestaram esta semana sobre o desaparecimento do jornalista Dom Phillips e do indigenista Bruno Pereira no Vale do Rio Javari, na região Oeste do Estado do Amazonas. Senadores como Omar Aziz (PSD-AM) e deputados como Marcelo Ramos (PSD-AM) e Sidney Leite (PSD-AM) cobraram ações do governo federal para combater a violência na região e também fizeram críticas sobre a resposta do governo ao caso.

De acordo com Omar Aziz, “quem conhece o Amazonas profundamente sabe que a violência nos nossos rios não é algo novo. Tenho acompanhado, muito atento, o caso do desaparecimento do indigenista Bruno Pereira e do jornalista Dom Phillips. Ainda torço pelo melhor., mas este caso não é isolado”.

O parlamentar comentou em suas redes sociais que, desde o início de seu mandato no Senado, tem alertado e apresentado projetos sobre esta temática. “Um deles prevê a criação de uma Polícia Hidroviária Federal. Paralelo a isso, sempre falo sobre a necessidade de aumentar o efetivo de policiais federais e das Forças Armadas em nossas fronteiras”, lembrou.

“Precisamos também da presença do Estado brasileiro e de políticas públicas para os ribeirinhos. Reforço a necessidade de diálogo com os governos colombiano e peruano sobre fiscalizações e ações conjuntas. Assim, vamos quebrar essa engrenagem que subjuga, aterroriza e mata milhares todos os anos. Precisamos respeitar os povos indígenas e quem, com muito valor, os defende”, alertou o senador amazonense.

Por sua vez, o deputado Marcelo Ramos (PSD-AM) chamou a atenção para a ação de narcotraficantes e do crime organizado na região de Atalaia do Norte e da tríplice fronteira com Colômbia e Peru. Ele acusou o governo federal de estimular ações violentas de grileiros e garimpeiros. “Que este episódio sirva para que o Brasil enxergue os indígenas, ribeirinhos e populações tradicionais completamente desamparadas da presença do Estado.”

O deputado Sidney Leite (PSD-AM) também cobrou do Ministério da Justiça maior controle sobre as fronteiras da Amazônia. “A rota Solimões-Rio Negro é uma das maiores do narcotráfico brasileiro, e 75% da violência no Brasil é oriunda do narcotráfico. É hora de o Brasil olhar efetivamente para a Amazônia, não só com o discurso fácil de que precisamos proteger a floresta, mas também com tecnologia, com infraestrutura, comunicação e a possibilidade de melhoria de vida da população.”

Informações Partidárias

Notícias