Loading

Pesquisar

MUNICÍPIOS

BH cria espaço para valorizar as culturas urbanas

O prefeito de Belo Horizonte, Fuad Noman (PSD), assinou decreto criando espaço, em um marco histórico da cidade, para fortalecer e dinamizar as iniciativas e os movimentos culturais

12 de dez de 2023

O prefeito Fuad Noman (centro, de boné): ideia é que, a partir de agora, movimentos possam usar o espaço de forma mais organizada, estruturada

Edição Scriptum com Prefeitura de BH

Com o objetivo de fortalecer e dinamizar as iniciativas e os movimentos culturais urbanos na cidade, o prefeito de Belo Horizonte, Fuad Noman (PSD), assinou na segunda-feira (11) decreto criando o Centro de Referência das Culturas Urbanas – Viaduto Santa Tereza, gerido pela Fundação Municipal de Cultura.

Noman aposta que o espaço vai trazer importante contribuição para a valorização da cultura da cidade como um todo e, especialmente, dos grupos que já utilizam o local para as apresentações. “Estamos preparando o baixio do viaduto Santa Tereza que os grupos já utilizam de forma precária para que, a partir de agora, eles possam usar de forma mais organizada, estruturada, com infraestrutura melhor para que aproveitem bem o local para desenvolver ainda mais essa cultura na cidade”, disse.

O espaço integra o projeto Centro de Todo o Mundo, que prevê ações de manutenção e reforma no Viaduto, que receberá o setor administrativo do Centro. A partir destas ações, a ideia é que o reconhecimento da importância do Movimento Hip-Hop e as várias manifestações artísticas do território reverberem por toda a cidade.

A criação de equipamento cultural é uma demanda encaminhada pelos movimentos culturais e sociais presentes no Viaduto Santa Tereza, como o Hip-Hop e os grupos dos Skatistas, do Rock, Soul, Graffiti, Samba e Forró, além de várias manifestações artísticas no entorno, como o Teatro do Grupo Espanca e o Centro de Referência das Juventudes, entre outros.

Já em janeiro de 2024, começarão os encontros do Grupo de Trabalho criado pela PBH com representantes dos movimentos culturais para avançar na operacionalização do Centro de Referência.

Marco histórico

O Viaduto Santa Tereza tem uma história antiga com as culturas urbanas da cidade e é ocupado pelo Duelo de MCs e várias manifestações artísticas da cultura Hip-Hop. Um dos principais símbolos de Belo Horizonte, foi inaugurado em setembro de 1929 e projetado pelo engenheiro Emílio Baumgart. O arrojado viaduto, imortalizado por vários poetas e também pelo escritor mineiro Fernando Sabino, cumpre também o papel de portal para o bairro que lhe deu o nome: Santa Tereza. O Viaduto Santa Tereza tem uma história com o Hip-Hop e com as culturas urbanas e periféricas da cidade e é ocupado pelo Duelo de MCs.

O viaduto conta com 390 m de extensão, 52 metros de vão e 14 metros de altura, consumindo 700 metros cúbicos de concreto. Sua obra foi pioneira e tornou-se o assunto da época, principalmente pelos seus dois arcos parabólicos. Desde a sua inauguração, se destaca no palimpsesto urbano, tendo seu reconhecimento coroado com o tombamento municipal, na década de 1990. Integra o Conjunto Arquitetônico da Praça da Estação.

Centro de Todo Mundo

Tornar o centro da cidade mais bonito, amigável e aprazível. Aumentar e qualificar as oportunidades de moradia, trabalho e lazer. Melhorar a acessibilidade e as opções de mobilidade. Esses são alguns dos principais objetivos do Programa de Requalificação do Centro de Belo Horizonte, o “Centro de Todo Mundo”, lançado pela Prefeitura de Belo Horizonte.

Este Programa está estruturado em eixos de atuação. No total, o Centro de Todo Mundo contempla dez eixos, reunindo cultura e turismo, lazer e mobilidade, passando por requalificação urbana, mobiliário, segurança, população em situação de rua e inclusão produtiva.

Informações Partidárias

Notícias