Loading

Pesquisar

ESTADOS

Deputado quer solução para estrada Boa Vista – Manaus

Renato Queiroz, do PSD de Roraima, alerta que única via de acesso terrestre ao restante do país tem trechos esburacados, sem asfalto ou acostamento, trazendo riscos e prejuízos para o Estado

24 de maio de 2022

O deputado Renato Queiroz: “Ingressarei com uma proposta de fiscalização solicitando o contrato com essas empresas e as notas fiscais de faturamento”

Redação Scriptum

O deputado federal Renato Queiroz, do PSD de Roraima, defende uma solução urgente para os problemas que afetam a estrada federal BR 174, que liga a capital Boa Vista a Manaus. Segundo ele, a rodovia está em vias de ser obstruída, pois tem trechos esburacados, sem asfalto ou acostamento, trazendo riscos e prejuízos para quem trafega por ela.

Um passo no sentido de apressar uma solução, disse, é protocolar uma Proposta de Fiscalização e Controle na Câmara solicitando do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) os contratos da empresa responsável pela reparação da BR 174. O objetivo, esclareceu, é cobrar informações que tragam maior transparência e solução definitiva para conclusão da obra.

No Plenário da Câmara, Renato Queiroz afirmou ter cobrado respostas do DNIT sobre a urgência das obras no trecho, mas a resposta foi insatisfatória. “O DNIT nos informou que, apesar de existirem dois contratos vigentes da empresa A G O Engenharia de Obras LTDA, somente após o período chuvoso na região Norte é que começaram a movimentar uma recuperação naquele trecho que hoje é o único possível para escoar nossas produções. Essa resposta é completamente infundada e inaceitável”, afirmou.

Para ele, a resposta justifica novas providências. “Ingressarei com uma proposta de fiscalização e controle baseado no nosso regimento interno, solicitando o contrato com essas empresas e as notas fiscais de faturamento para que possamos saber se esse faturamento é compatível com o trabalho que nós não vemos sendo feito de recuperação do trecho citado.”

O parlamentar adiantou ainda que vai solicitar audiências públicas na Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Nacional e Amazônia (CINTRA), na qual é membro, para obter informações concretas dos envolvidos. “Precisamos cobrar ações mais céleres que possam trazer algum tipo de acalento e solução para essa situação, pois é impossível que a resposta seja com tamanha frieza para um povo inteiro que está hoje desesperado em relação a sua única via de acesso terrestre ao restante do país”, finalizou.

Informações Partidárias

Notícias