Loading

Pesquisar

MUNICÍPIOS

Kalil acompanha de perto avanço da covid-19 em Belo Horizonte

O prefeito da capital mineira realiza reuniões diárias com comitê de enfrentamento da pandemia para analisar novas medidas. Capacidade de internação de pacientes em UTIs da cidade já está próxima de 90%

20 de jan de 2022

O prefeito Alexandre Kalil em reunião com comitê de enfrentamento da covid

0820

Redação Scriptum com assessoria de comunicação da Prefeitura de BH

Em Belo Horizonte, o avanço dos casos de infecção pela covid-19 está sendo acompanhado de perto pelo prefeito Alexandre Kalil (PSD). Desde quarta-feira (19), ele tem realizado reuniões diárias com o Comitê de Enfrentamento à Covid da capital mineira para avaliação da situação e discussão de medidas específicas. No primeiro encontro os participantes discutiram a falta de um cronograma de chegada de vacinas para o público de 5 a 11 anos de idade e os critérios que serão adotados pela Prefeitura para a liberação de alvarás para os eventos privados de Carnaval.

Além do prefeito, participaram da reunião o vice-prefeito Fuad Noman (PSD); o secretário municipal de Saúde, Dr. Jackson Machado Pinto; e os médicos infectologistas Estevão Urbano, Carlos Starling e Unaí Tupinambás, integrantes do comitê.

O encontro se repetirá nos próximos dias e um novo balanço será feito na próxima quarta-feira (26). Por enquanto, a prefeitura não prevê fechamento do comércio não-essencial. Kalil já havia prorrogado o estado de calamidade pública até 31 de março.

Apesar de a Prefeitura de Belo Horizonte ter aberto novos leitos de enfermaria e UTI para o tratamento de pacientes com a covid-19 nos últimos dias, a doença segue avançando pela cidade e a taxa de ocupação dos leitos da rede SUS-BH e suplementar já está bem próxima dos 90%.

O boletim epidemiológico divulgado na quarta-feira (19) mostra que as internações em UTI atingiram a marca de 89,1% da capacidade. Na terça (18), as ocupações estavam em 82,1%. Nas enfermarias, houve uma queda nas ocupações com a abertura de novas vagas. A taxa declinou em 24 horas de 84,7% para 74,5%, mas permanece em nível vermelho, de alerta máximo.

Informações Partidárias

Notícias