Loading

Pesquisar

ELEIÇÕES 2022

Ana Amélia empata na liderança pelo Senado no RS

A pré-candidata do PSD gaúcho está tecnicamente empatada com os primeiros colocados na corrida pela cadeira e prossegue em campanha mesmo após sofrer fratura do tornozelo

24 de maio de 2022

Ana Amélia durante palestra em Bento Gonçalves

Redação Scriptum

Tecnicamente empatada entre os primeiros colocados na disputa eleitoral pelo cargo de senadora pelo Rio Grande do Sul, a pré-candidata do PSD, Ana Amélia Lemos, tem dado prosseguimento à sua campanha mesmo após sofrer uma fratura no tornozelo. A ex-senadora gaúcha, que durante décadas foi uma das jornalistas mais conhecidas do Estado, está com 20,4% das intenções de voto, segundo o levantamento do instituto Paraná Pesquisas, realizado entre os dias 15 a 20 de maio.

Ainda se movimentando em uma cadeira de rodas, após cirurgia para corrigir a fratura do tornozelo, Ana Amélia tem participado de eventos em municípios gaúchos, onde comenta o cenário político e fala de projetos que pretende desenvolver no Senado, se eleita.

Na segunda-feira (23), ela esteve em Bento Gonçalves, na Serra Gaúcha, onde participou de palestra-almoço na Centro de Indústria, Comércio e Serviços. Durante mais de uma hora, Ana Amélia analisou a economia e a política atual do Brasil.

Ela ressaltou especialmente o momento que Bento Gonçalves e a região vivem atualmente. O abrandamento da pandemia permitindo que a economia possa dar seus primeiros passos rumo a uma melhora. Falou também sobre a necessidade do país em melhorar a máquina pública e torná-la mais eficiente, aprimorar o funcionamento de UPAs, reduzir a burocracia para processos onde prefeituras buscam recursos junto ao governo.

Ainda no campo da economia, citou a situação de cidades que precisam procurar mão de obra capacitada nos munícipios vizinhos. Essa situação causa um desinteresse nos empresários que pensam em investir em alguns pontos do Rio Grande do Sul.

Entre as agendas de Ana Amélia Lemos também estão negociações e articulações para a formação de aliança. “A decisão final, no entanto, será tomada pelo PSD, presidido por Leticia Boll, além dos deputados Danrlei e Gaúcho da Geral, prefeitos, vereadores e lideranças regionais”, disse.

Informações Partidárias

Notícias