Loading

Pesquisar

MUNICÍPIOS

Prefeito de Canoas (RS) age para conter a pandemia

Jairo Jorge (PSD) fala sobre medidas adotadas na cidade gaúcha para conter a explosão de casos de covid-19, que triplicou desde janeiro e já superou a capacidade de atendimento dos hospitais

03 de mar de 2021

O prefeito Jairo Jorge: ainda são necessários equipamentos como monitores, bombas de efusão e respiradores

A exemplo do que vem ocorrendo em todo o Rio Grande do Sul, no município da Canoas, na região metropolitana de Porto Alegre, o pior momento da pandemia da covid-19 quadruplicou o número de casos da doença em cerca de uma semana. De acordo com o prefeito Jairo Jorge (PSD), a quantidade de infecções e óbitos em decorrência do coronavírus triplicou desde o mês de janeiro e, atualmente, 40 pessoas aguardam por um leito de UTI na cidade de 348 mil habitantes.

Em entrevista ao jornal Correio do Povo (veja a íntegra aqui) o prefeito diz que o município tem profissionais à disposição, mas ainda são necessários equipamentos como monitores, bombas de efusão e respiradores, o que depende de aquisição do governo federal. Canoas já abriu 51 leitos, saindo de 43 para 94, e dez espaços destinados para outras doenças foram convertidos para leitos exclusivos de covid-19. Jorge também destacou que 63 leitos de enfermaria foram somados aos 70 disponíveis no início do ano e que 43 ainda devem ser abertos.

De acordo com ele, caso tenha autorização para adquirir vacinas contra o coronavírus, o município já tem reservado recursos para 100 mil doses e buscaria dobrar essa quantidade, vacinando 200 mil canoenses. Jorge explicou que a compra poderia ser feita com outras fabricantes, como o imunizante da Johnson & Johnson, a Sputnik V ou a vacina da Pfizer.

Segundo o prefeito, a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) tem os freezers adequados para armazenagem do produto da fabricante americana e já colocou à disposição do município. Pouco mais de 16 mil pessoas, entre idosos e profissionais da Saúde, já foram vacinadas em Canoas.

Outras frentes que serão adotadas pelo município durante a situação mais crítica da pandemia são um projeto de juro zero para que os microempresários e os microempreendedores individuais consigam travessar a crise e o lançamento de um auxílio emergencial de R$ 200, que deverá beneficiar cinco mil canoenses.

O auxílio funcionará com uma contrapartida de um dia de trabalho comunitário e com a participação em cursos online que capacitem os cidadãos para o mercado de trabalho. “Vamos também dar passagens para esse cidadão para que ele possa buscar um emprego”, adiantou Jorge.

Apesar da crise econômica, o prefeito ressaltou que o município tem conseguido atrair investimentos importantes e que gerarão empregos, como a vinda de uma loja da rede Havan e do Quântico Data Center. Segundo Jorge, o investimento, de R$ 400 mil, será o maior data center da América do Sul.

Informações Partidárias

Notícias