Loading

Pesquisar

MUNICÍPIOS

Rio busca recursos para enfrentar impactos das chuvas

Além de garantir apoio à população durante a emergência, o prefeito Eduardo Paes (PSD) vem atuando para garantir recursos necessários para obras de infraestrutura em todas as regiões

17 de jan de 2024

Paes no centro de crise montado para atender a população durante a chuva do fim de semana

Edição Scriptum com Prefeitura do Rio

Em permanente contato com as comunidades atingidas pelas chuvas do último fim de semana, que provocaram mortes e muitos prejuízos à população, o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), tem se movimentado também no sentido de buscar recursos para atender às necessidades imediatas e dar andamento a obras de infraestrutura para evitar novos problemas no futuro.

Paes já recebeu, por exemplo, o apoio do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, que em mensagem encaminhada no domingo (14) colocou-se ao lado dos cariocas para enfrentar a situação, disponibilizando recursos federais para o município. Na conversa, por telefone, Paes apresentou a Lula o projeto para recuperação da bacia do rio Acari, área mais fortemente atingida pelas chuvas.

O prefeito também tem se mantido em permanente contato com o governador fluminense, Cláudio Castro, em atuação conjunta no enfrentamento das chuvas. Esta semana, ainda, em reunião de representantes da Prefeitura com autoridades do primeiro escalão do governo federal, foram apresentadas propostas para obras de infraestrutura em diversas regiões da cidade.

Devido aos impactos e aos danos provocados pelas chuvas que caíram na cidade entre sábado (13) e domingo (14), o prefeito decretou situação de emergência no município já na tarde de domingo. Na decisão, entre outras considerações, o prefeito justificou que a cidade entrou no Estágio 4 às 2h45 de domingo, devido aos elevados acumulados pluviométricos em 24 horas, com diversas ocorrências em andamento, que provocaram impactos nas atividades de ordenamento, sobretudo na Zona Norte.

Com a declaração de situação de emergência, ficou autorizada a mobilização de todos os órgãos municipais para atuarem nas ações de respostas necessárias à redução dos efeitos causados pelas chuvas. No fim da madrugada, Paes montou um “Gabinete de Crise Avançado” na Arena Cultural Jovelina Pérola Negra, na Pavuna, um dos bairros mais castigados pela chuva, que começou no início da tarde de sábado e alcançou o recorde histórico na estação meteorológico em Anchieta, 259,2mm, volume 40% maior do que o previsto para todo o mês. Do local, ele comandou as ações dos órgãos municipais e determinou que oito locais na Zona Norte fossem transformados em pontos de apoio para acolher e prestar assistência aos moradores.

No Gabinete de Crise Avançado montado na Pavuna foram reunidos os principais órgãos operacionais da prefeitura como Defesa Civil, Ordem Pública, Conservação, Habitação, Assistência Social, Comlurb, Transporte, Saúde, CET-RIO, entre outros. O gabinete funcionou por 24 horas ininterruptas, até que a situação fosse normalizada na região Norte, a mais afetada pelas chuvas.

Informações Partidárias

Notícias