Loading

Pesquisar

MUNICÍPIOS

Rio Innovation Week apresenta políticas públicas

A gestão do prefeito Eduardo Paes (PSD) mostra em evento as políticas públicas que vem desenvolvendo para estimular negócios e a geração de empregos nas áreas tecnológicas

03 de out de 2023

Evento terá três espaços para ações de inovação e debates, com quase 3 mil m²

Edição Scriptum com Prefeitura do Rio

A cidade do Rio de Janeiro está se consolidando como a capital da inovação e da tecnologia na América Latina. A afirmação é do prefeito Eduardo Paes (PSD) e foi feita ao comentar o início, na cidade, da Rio Innovation Week, onde a Prefeitura mostrará inovações e tecnologias com que está trabalhando nas políticas públicas. O evento teve início na terça-feira (3) e termina na quinta (5).

De acordo com o prefeito carioca, “queremos trazer investimentos, empresas, eventos e estimular os jovens a pensarem num futuro tecnológico. A nossa gestão à frente da Prefeitura está se pautando muito em inovação e tecnologia. Temos programas que desenvolvem habilidades nesta área e ajudam as pessoas a ingressarem neste mercado de trabalho”.

O evento terá três espaços para ações de inovação e debates, com quase 3 mil m². O pavilhão Impact for Change, com 2.700 m², organizado pela Secretaria Municipal de Ciência e Tecnologia (SMCT), em uma parceria com Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, discutirá o uso das novas tecnologias para reduzir as desigualdades e desenvolver abordagens para desenvolvimento do conhecimento. No Armazém 4, a Invest.Rio, agência municipal de atração e promoção de investimentos, vai marcar presença com o estande “Rio: o melhor lugar para viver, trabalhar e investir”, com o objetivo de impulsionar negócios e promover a inovação na cidade. Já o Centro de Operações e Resiliência do Rio (COR) terá um estande no Setor Sociedade 5.0, no Armazém onde os participantes poderão ter uma experiência de imersão no COR, uma referência mundial.

O pavilhão Impact for Change receberá organizações da sociedade civil, universidades, instituições científicas e dezenas de palestrantes convidados. Além de organizar esse espaço, em uma iniciativa para democratizar o acesso à informação e à inovação, a SMCT distribuiu 10 mil ingressos gratuitos. Dessa forma, diferentes públicos terão acesso ao evento: alunos das Naves do Conhecimento, alunos de outros projetos da Prefeitura, cotistas de universidades públicas, servidores da Educação, divulgadores científicos e pesquisadores, trabalhadores da cultura e integrantes de organizações da sociedade civil e movimentos sociais.

Ainda no mesmo espaço, a Secretaria da Juventude do Rio de Janeiro terá estações interativas inspiradas nos cursos dos Espaços da Juventude. Os visitantes poderão experimentar e conhecer como funcionam esses equipamentos públicos. Serão mobilizados dez profissionais que ensinam em cursos de tecnologia para jovens de favela. Estarão disponíveis: notebooks, mesas DJ, drones, impressoras 3D, óculos de realidade virtual e material de robótica (arduino e sensores).

Cenário internacional

O Comitê Rio G20, responsável por organizar eventos – ao longo do ano de 2024, na cidade do Rio – vinculados ao encontro das vinte maiores economias do mundo, também terá um estande no pavilhão Impact for Change. O espaço oferecerá uma oportunidade para o público conhecer melhor a importância do G20 no cenário internacional.

No Armazém 4, a Invest.Rio vai impulsionar negócios e promover a inovação na cidade. Haverá demonstração de projetos inovadores criados pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Simplificação do Rio (SMDEIS), a qual a Invest.Rio é ligada. O destaque do estande é o Sandbox.Rio Corner, um espaço que possibilita a empresas testarem produtos, serviços e processos inovadores na cidade do Rio. Serão apresentados um drone terrestre e um aéreo, que em breve estarão circulando pela cidade. A SMDEIS também vai levar 100 jovens do projeto Programadores Cariocas, que deve formar, até o fim de 2024, 3 mil pessoas em linguagens de programação.

Profissionais

Além desses estandes, a Invest.Rio patrocina a Open Innovation Week 15 anos (Oiweek), maior evento de inovação aberta do país, responsável por reunir profissionais da inovação para compartilhar conhecimento, cocriar soluções e gerar oportunidades de negócios em inovação. Ao longo dos quatro dias de evento, no Armazém 5, estarão presentes 2.500 open startups, sendo 2 mil brasileiras e 500 internacionais, além de mil corporações com programas e desafios de open innovation.

Neste mesmo estande, a Secretaria de Conservação montou um totem para os visitantes terem uma experiência de realidade aumentada e aproximar a população das estátuas de Carlos Drummond de Andrade, Noel Rosa, Pixinguinha, Dorival Caymmi e Luiz Gonzaga. Também será lançado o site Monumentos Rio, que traz outros monumentos e chafarizes cariocas.

O Centro de Operações e Resiliência do Rio (COR) terá um estande no Setor Sociedade 5.0, no Armazém 3. O conceito do estande é garantir aos participantes uma experiência de imersão no centro de operações de cidade que é referência mundial. O espaço irá reproduzir a Sala de Situação do COR, local responsável pelo monitoramento da cidade. Um telão irá simular o videowall da Sala de Situação, e os visitantes poderão acompanhar exatamente o que está sendo monitorado nas câmeras da Prefeitura do Rio.

No estande do COR, haverá também uma ação da empresa Eletromidia, que montou uma reprodução do projeto “Abrigo Amigo”, um mobiliário urbano em que informações sobre a cidade, produzidas pelo COR, são transmitidas. O abrigo terá um atendimento eletrônico que ajuda a proteger as pessoas, principalmente mulheres, de situações de perigo e vulnerabilidade, quando estão sozinhas esperando por um meio de transporte.

A Secretaria Municipal de Educação apresentará os Ginásios Educacionais Tecnológicos. Professores e alunos vão preparar jogos baseados em personagens e ambientes de obras literárias, mostrando que é possível aliar tecnologia às páginas dos livros. Os GETs foram criados para potencializar nos alunos o desenvolvimento de novas competências e habilidades. Eles fazem parte de um novo modelo de escola, polo de inovação, que fomenta o desenvolvimento de competências do Século XXI, por meio da abordagem STEAM (Science, Technology, Engineering, Art e Math), aprendizagem baseada em projetos, atividades mão na massa (cultura maker) e recursos que promovam a cultura digital e o pensamento computacional.

Informações Partidárias

Notícias