Loading

Pesquisar

MUNICÍPIOS

Shows de Taylor Swift movimentam a economia carioca

Apresentações da cantora norte-americana neste fim de semana devem gerar R$ 158 milhões em negócios na cidade, sem contar gastos de turistas com hotéis, que estão com quase 100% de ocupação

17 de nov de 2023

Perspectiva é de que a economia carioca seja incrementada em pelo menos R$ 158 milhões; hotéis estão com quase 100% de ocupação.

Edição Scriptum com Prefeitura do Rio

A gestão do prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), tem bons motivos para comemorar os resultados obtidos este mês com a promoção de eventos de caráter internacional. Em novembro, além de feriados prolongados e da final da Libertadores, o comércio e o setor de turismo da cidade também devem faturar bem com os três shows da cantora Taylor Swift no final de semana.

A perspectiva é de que a economia carioca seja incrementada em pelo menos R$ 158 milhões, sem contar os gastos de turistas com hotéis, que estão com quase 100% de ocupação. O levantamento foi feito pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Econômico (SMDUE), considerando a venda dos ingressos e os gastos dos fãs da cantora com transporte, bebida, comida, entre outros gastos durante o show.

A cantora norte-americana, que arrebata uma fiel legião de fãs, já foi considerada pelo Banco Central Americano, o Federal Reserve Board (FED), como responsável pela recuperação do setor hoteleiro da Flórida e por gerar cerca de 3.300 empregos na Califórnia.

“A economia da cidade em novembro está bastante aquecida com os feriados, os shows internacionais e com a final da Libertadores, vencida pelo Fluminense. Os grandes eventos trazem turistas, seja para assistirem aos shows de música ou para fazerem negócios, que gastam aqui, assim como os cariocas. O efeito é que a cidade passa a oferecer mais oportunidade de emprego, gerando renda para quem mora aqui”, comemorou o secretário municipal de Desenvolvimento Urbano e Econômico, Chicão Bulhões.

Novembro conta com três feriados (Finados, Proclamação da República e Dia da Consciência Negra). Além disso, o Rio foi palco este mês da final da Libertadores no Maracanã, vencida pelo Fluminense, e dos shows das bandas internacionais Red Hot Chili Peppers e RBD. Todos esses acontecimentos juntos devem incrementar a economia do Rio em R$ 669,2 milhões, considerando as atividades de turismo e eventos.

Os cálculos também foram feitos pela SMDUE, com base nos dados da Secretaria Municipal de Fazenda e Planejamento (SMPF). O valor é 25% maior do que o movimentado em novembro de 2022 (R$ 535,4 milhões), quase quatro vezes mais do que em novembro de 2020, primeiro ano da Covid-19 (R$ 174,5 milhões), e 56,4% maior do que em novembro de 2019 (R$ 427,8 milhões), ainda na pré-pandemia.

Informações Partidárias

Notícias