Loading

Pesquisar

CONGRESSO

Acordo ampliará livre comércio entre Brasil e Chile

Aprovado, decreto será promulgado pelo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco. O relator do texto foi o senador Nelsinho Trad (PSD-MS), para quem acordo agilizará exportações para o Chile

29 de set de 2021

O senador Nelsinho Trad

A agilização de exportações brasileiras de produtos de origem animal e vegetal para o Chile e o fim do roaming internacional entre os dois países serão duas das consequências positivas do acordo de livre comércio entre o Brasil e a República do Chile (PDL 288/2021) que o Plenário do Senado aprovou na terça-feira (28). O documento trata de questões não-tarifárias, como comércio de serviços, telecomunicações e medidas sanitárias. Ele será promulgado pelo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, na forma de um decreto legislativo.

Para o senador Nelsinho Trad (PSD-MS), relator do texto, o documento deverá estreitar os laços entre o Mercosul e a Aliança do Pacífico, bloco econômico integrado pelo Chile que também inclui a Colômbia, o México e o Peru.

O acordo, assinado em 2018, é um protocolo adicional ao Acordo de Complementação Econômica (ACE) firmado em 1996 entre o Chile e o Mercosul. Esse ACE – o primeiro pacto de livre comércio entre o bloco e um terceiro país – fez do Chile o primeiro membro associado do Mercosul.

Membros da embaixada chilena estavam presentes no Plenário durante a votação e acompanharam a aprovação do acordo.

Fonte: Agência Senado

Informações Partidárias

Notícias