Loading

Pesquisar

INCLUSÃO

Lideranças do PSD destacam Luta da Pessoa com Deficiência

“O PSD trata com prioridade, entre as políticas públicas que discute, a valorização das pessoas com deficiência”, diz o presidente nacional do partido, Gilberto Kassab

21 de set de 2023

Tiago Ricardo Ferreira, prefeito de Campina do Monte Alegre (SP)

Redação Scriptum

Esta quinta-feira, 21 de setembro, é o Dia Nacional da Luta da Pessoa com Deficiência, instituído pela lei 133/2005, e lideranças do PSD destacaram o tema, também com representantes do partido com deficiência recebendo destaque na imprensa.

Reportagem veiculada pela Folha de S.Paulo apresentou o gestor Tiago Ricardo Ferreira, prefeito de Campina do Monte Alegre (SP), que tem paralisia cerebral, o único administrador municipal do Brasil que tem esta condição, segundo o jornal. Aos 38 anos, em seu primeiro mandato, Ferreira fechou recentemente parceria do município com a Universidade Federal de São Carlos para formação continuada de educação especial aos professores da rede municipal.

A senadora Mara Gabrilli, liderança de destaque nas discussões relacionadas a pessoas com deficiência, destacou na reportagem que Ferreira “é uma pessoa corajosa e cheia de energia”, e pontuou os desafios do prefeito para atender demandas dos deficientes.

Campina do Monte Alegre tem cerca de 6 mil habitantes e fica a 229 quilômetros da capital paulista, na região de Itapetininga, e tem como principal atividade a agricultura.

A reportagem também destacou que nas últimas eleições, segundo o Tribunal Superior Eleitoral, 476 pessoas com deficiência foram candidatas. Entre elas, 53,78% eram pessoas com deficiência física, seguidas por indivíduos com deficiência visual, 23,52 %, e com deficiência auditiva, 12,7%.

Mara Gabrilli publicou um artigo no mesmo jornal, no qual destacou que as pessoas com deficiência “matam um leão por dia para existir”, e ressaltou a importância de cumprimento da Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (lei 15.146/2015), da qual foi relatora e também autora do texto final durante seu mandato na Câmara dos Deputados.

O texto da senadora aponta que são 18,6 milhões de pessoas com deficiência no País, e destaca desafios como a conclusão do ciclo de educação e acesso ao mercado de trabalho e melhor rendimento.

“Esta senadora chegou à Organização das Nações Unidas como a primeira perita brasileira em um comitê focado nos direitos das pessoas com deficiência. Chegou também a uma disputa presidencial, em uma chapa inédita com duas mulheres em uma das eleições mais acirradas de toda a história da nossa democracia. E isso só foi possível porque o Brasil acreditou em uma mulher sem movimento de braços e pernas”, escreveu Mara em seu artigo. O texto, para assinantes, está disponível neste link.

“O PSD é um partido com uma dimensão bastante grande, e trata com prioridade, entre as políticas públicas que discute, a valorização das pessoas com deficiência”, disse o presidente nacional, Gilberto Kassab.

“Temos também no partido pessoas que tem deficiência com protagonismo na política, como a Mara Gabrilli, senadora, o prefeito Thiago, de Campina do Monte Alegre, e o deputado estadual Rafael Silva, e tantos outros exemplos no Brasil afora”, afirmou ainda o presidente nacional da sigla. “Essas pessoas, com sua luta e a articulação que promovem, incentivam todo o partido a empreender lutas para o fortalecimento dessas políticas públicas”, completou.

Entre outras propostas com envolvimento de lideranças do partido, o Senado Federal aprovou em março o projeto de lei 4.486/19, relatado por Daniela Ribeiro, que prevê atendimento prioritário a pessoas com deficiência nos serviços de emergência e denúncia. Em julho, a Comissão de Direitos Humanos da Casa aprovou projeto de Mara Gabrilli que exige a concepção de imóveis de programas habitacionais, desde o projeto construtivo, com acessibilidade a pessoas com deficiência e idosos.

Informações Partidárias

Notícias