Loading

Pesquisar

ESTADOS

Estudantes do Paraná vão à França em intercâmbio

Selecionados para o programa Ganhando o Mundo França, do Governo do Estado, eles se dedicarão a ampliar o repertório cultural e acadêmico, desenvolvendo a autonomia e aperfeiçoando o idioma francês

06 de nov de 2023

Estudantes selecionados do programa Ganhando o Mundo França embarcam rumo ao país nesta segunda-feira (06)

Redação Scriptum

Iniciativa da gestão do governador Carlos Massa Ratinho Junior (PSD), o programa Ganhando o Mundo França garantiu o embarque de mais 40 estudantes da rede estadual de ensino rumo ao país europeu. Durante seis semanas, eles vivenciarão o intercâmbio com objetivo de ampliar o repertório cultural e acadêmico, desenvolvendo a autonomia e avançando no aprendizado do idioma francês.

A primeira edição do Ganhando o Mundo França selecionou alunos que estudam francês em unidades de ensino estaduais na Capital e no Interior do Estado. Mariana Diogo Leite, aluna do ensino médio, foi uma das selecionadas. Já na hora do embarque, a jovem vislumbrava com grande expectativa as semanas à frente. “Durante minha permanência na França, darei o máximo para assimilar o conhecimento da cultura, especialmente no aprendizado do francês”, afirmou.

Outro estudante que não escondia a empolgação com a experiência é Natan dos Passos Freitas Maciozek. “Estou muito feliz por participar desta primeira edição do programa. É uma experiência única, poderei vivenciar momentos de grande aprendizagem que levarei para o resto da vida. Vou compartilhar com meus colegas e familiares quando retornar”, disse ele.

“O francês é uma das línguas mais faladas e estudadas no mundo, sendo amplamente utilizada em organizações internacionais, tornando-se valiosa para a comunicação global. Saber francês e conhecer mais da cultura do país, certamente abre portas em diversas áreas profissionais, como negócios, turismo e relações internacionais”, destacou o secretário da Educação, Roni Miranda. “O Ganhando Mundo França é oportunidade única para que os estudantes enriqueçam seus conhecimentos acadêmicos, sociais e culturais”, afirmou.

Programa

O Ganhando o Mundo foi criado em 2019 para possibilitar a ampliação do repertório cultural e acadêmico de estudantes e professores. No caso dos alunos, a ideia é permitir vivências e experiências na realidade de outros países, consolidando uma rede de jovens líderes que atuarão nas escolas da rede pública estadual de ensino do Paraná, além de potencializar o desenvolvimento da autonomia e aperfeiçoar o domínio, em princípio, da língua inglesa.

Além dos 200 alunos que já fizeram intercâmbio no Canadá e Nova Zelândia, o programa vai levar mil alunos para Austrália, Canadá, Estados Unidos, Inglaterra e Nova Zelândia no início de 2024.

Pela primeira vez com destino a um país de língua francesa, o Ganhando o Mundo França selecionou 40 alunos do Ensino Médio de colégios estaduais do Paraná. Os intercambistas estudarão na França na modalidade equivalente ao ensino médio. Ao retornar, os participantes se tornam embaixadores do programa, compartilhando a experiência com a rede estadual de ensino por meio de diversas atividades.

O investimento nesta edição para a França é de R$ 1,2 milhão. A Secretaria da Educação é a responsável pelos custos dos estudantes paranaenses com passagens aéreas e emissão de passaportes. Neste caso não foi necessária solicitação de vistos. Durante o período de intercâmbio os estudantes receberão ajuda de custo de R$ 2.400 mil (3 bolsas de R$ 800,00).

A primeira e a segunda (bolsa instalação) estarão disponíveis antes do embarque e serão destinadas à cobertura das despesas iniciais. A terceira bolsa (de manutenção) será depositada nos cartões pré-pagos internacionais dos intercambistas após 30 dias. Os estudantes desta edição também terão seguro de viagem e de saúde durante o período que estiverem residindo na França.

Professores

Além dos estudantes, neste ano, 99 docentes da rede estadual de ensino também foram selecionados na primeira edição do programa Ganhando o Mundo para professores. Eles embarcaram em outubro rumo à Finlândia e Canadá (onde permanecerão por um mês).

Eles participarão de cursos de formação contínua com foco em temas como gestão de sala de aula, metodologias ativas, currículo baseado em habilidades e competências, orientação pedagógica, sistema educacional local, avaliação de aprendizado e educação inclusiva.

Informações Partidárias

Notícias