Loading

Pesquisar

SENADO

Mais recursos para energia renovável na agricultura

Avança no Senado proposta que inclui a energia limpa na política agrícola, com linhas de crédito diferenciadas. Para o senador Lucas Barreto (PSDS-AP), medida deve gerar novos empregos

15 de dez de 2023

Edição Scriptum com Agência Senado

Proposta que incentiva produtores agrícolas a comprarem equipamentos para a produção de energias renováveis foi aprovada na terça-feira (12) pela Comissão de Infraestrutura do Senado. Segundo o senador Lucas Barreto (PSD-AP), o estímulo à geração de energia renovável na agricultura familiar vai impulsionar esse setor, que recebe destaque no projeto. Além disso, gerará mais empregos e contribuirá para a eficiência e sustentabilidade da atividade

“Apesar de já haver linhas de crédito destinadas à agricultura familiar, voltadas à aquisição de equipamentos para a produção de energia elétrica a partir das fontes eólica, solar e biomassa, a inclusão dessa prioridade na política agrícola, aliada à previsão de linhas de crédito diferenciadas, confere aos canais de crédito existentes maior respaldo”, disse Barreto.

O senador do PSD do Amapá foi designado relator ad hoc da proposta durante a reunião, na ausência momentânea do relator, senador Eduardo Braga (MDB-AM).

O projeto, que ainda será analisado na Comissão de Agricultura, altera a Política Agrícola (Lei 8.171, de 1991) para incluir a aquisição de equipamentos que utilizem energia solar, energia eólica ou biomassa (matéria orgânica) na produção de energia renovável entre os incentivos prioritários do poder público. Para isso, deve haver linhas de crédito diferenciadas para essas pessoas.

O relator Gilberto Braga acatou emenda do senador Zequinha Marinho (Podemos-PA) para especificar que equipamentos movidos a biocombustíveis, como biodiesel, também estão entre os incentivos.

Informações Partidárias

Notícias