Loading

Pesquisar

SAÚDE

Misael Varella quer reforçar prevenção do câncer de mama

Deputado federal do PSD de Minas Gerais disse que a campanha Outubro Rosa é importante no combate à doença que deve registrar 74 mil novos casos por ano até 2025

06 de out de 2023

O deputado Misael Varela: “Prevenir é a chave. É preciso apoiar o movimento Outubro Rosa”

Edição Scriptum com site da Liderança do PSD

O deputado Misael Varella (PSD-MG) destacou a prevenção como a melhor forma de combater o câncer de mama, lembrando a importância do Outubro Rosa, mês de conscientização sobre essa doença. Ele citou estimativa do Instituto Nacional de Câncer (Inca) de que 74 mil novos casos de câncer de mama por ano ocorrerão no Brasil até 2025. Misael Varella é filho do ex-deputado federal Lael Varela, que idealizou o Hospital do Câncer de Muriaé – uma referência em tratamento oncológico em Minas Gerais.

O objetivo da campanha Outubro Rosa é divulgar informações sobre a enfermidade e fortalecer as recomendações para prevenção e diagnóstico precoce, a fim de reduzir a incidência e a mortalidade pela doença.

Atualmente, no Brasil, de acordo com dados do Ministério da Saúde, a cada ano são diagnosticados 73 mil novos casos da doença, e 18 mil mulheres vêm a óbito por conta dela.

Segundo o parlamentar, a prevenção com exames de mamografia ainda é o caminho mais efetivo para o diagnóstico precoce da doença. “Prevenir é a chave. É preciso apoiar o movimento Outubro Rosa, conscientizando sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama”, reforçou.

Laço cor-de-rosa

O movimento internacional de conscientização para a detecção precoce do câncer de mama foi criado no início da década de 1990, quando o laço cor-de-rosa, símbolo da prevenção, foi lançado pela Fundação Susan G. Komen for the Cure e distribuído aos participantes da primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova York (EUA).

O câncer de mama é o que mais acomete mulheres em todo o mundo. As taxas de incidência variam entre as diferentes regiões do planeta, com as maiores taxas nos países desenvolvidos. Esse tipo de câncer também ocupa a primeira posição em mortalidade por câncer entre as mulheres no Brasil.

Segundo dados do Inca, são esperados 704 mil casos novos de câncer no País para cada ano do triênio 2023-2025, com destaque para as regiões Sul e Sudeste, que concentram cerca de 70% da incidência.

Informações Partidárias

Notícias