Loading

Pesquisar

ESTADOS

No Paraná, idosos têm atenção especial do governo

Lançada pela gestão do governador Ratinho Junior (PSD), caderneta da pessoa idosa traz orientações para as famílias, espaços para ajudar no diagnóstico de saúde e na assistência social

19 de dez de 2023

Lançada há três meses, Caderneta de Saúde da Pessoa Idosa já é usada nas Unidades de Saúde

Edição Scriptum com Agência Estadual de Notícias

Lançada em setembro pela gestão do governador Carlos Massa Ratinho Junior (PSD), a Caderneta de Saúde da Pessoa Idosa, considerada um marco no acompanhamento a este público, já é utilizada em todas as unidades de saúde do Paraná.

Trata-se de uma importante ferramenta para o registro de informações, acompanhamento e desenvolvimento da saúde. O novo documento traz orientações para as famílias, espaços para ajudar no diagnóstico de condições de saúde, assistência social e controle de doenças.

O material elaborado pela equipe de especialistas da Secretaria Estadual de Saúde já foi entregue e a utilização ocorre de forma gradativa nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) dos municípios. Conforme os pacientes idosos retornam para atendimento, o documento antigo é substituído pela nova caderneta, com explicações dos detalhes para os usuários.

Na UBS San Fernando, em Rolândia, no Norte do Estado, o grupo de Hiperdia – idosos portadores de hipertensão arterial e/ou diabetes mellitus atendidos no Sistema Único de Saúde (SUS) – teve suas primeiras anotações na caderneta. Cerca de 50 pessoas já utilizam o documento para este acompanhamento minucioso por parte das equipes de saúde.

“Buscamos cada vez mais fortalecer a saúde dos idosos. Reforçamos as iniciativas e ações voltadas à Atenção Primária à Saúde, em conjunto com os municípios do Paraná. Este é um poderoso documento que deve estar sempre presente e atualizado, para que as equipes multiprofissionais, os usuários e a família possam acompanhar o quadro de saúde”, disse o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

Mais atenção

Um dos grandes diferenciais da Caderneta da Pessoa Idosa é o Índice de Vulnerabilidade Clínico Funcional (IVCF-20), um compilado de informações que possibilita avaliação detalhada para a identificação do idoso frágil, além de facilitar o entendimento entre as pessoas com mais de 60 anos e os cuidadores, familiares ou diferentes profissionais da rede.

Os principais objetivos da caderneta são aumentar o monitoramento sobre doenças e agravos e reduzir as incapacidades e dependências do idoso, com avaliação funcional e psicossocial. São 37 páginas para o registro das atividades de vida diária, do uso de medicamentos, das hospitalizações, quedas, do cuidado com a saúde bucal, além das demais informações detalhadas da convivência social e familiar.

De acordo com o secretário Beto Preto, estratégias como esta possibilitam não somente melhorar a qualidade de vida desse público, mas também auxiliar equipes de saúde para garantir melhor atendimento em todo o Estado. “Com uma população de aproximadamente 1,7 milhão de habitantes acima de 60 anos, ações como esta posicionam o Paraná como uma referência em cuidado da saúde dos idosos”, disse.

Informações Partidárias

Notícias