Loading

Pesquisar

EVENTO

Pacheco ressalta força da democracia no Congresso

Presidente do Senado diz, em evento que lembrou o 8 de janeiro, que o Legislativo nunca vai tolerar " a violência, o golpismo e o desrespeito à vontade do povo brasileiro"

08 de jan de 2024

Rodrigo Pacheco: “Congresso está sempre aberto ao debate e ao pluralismo e que não tolera a violência.”

Edição Scriptum

O presidente do Senado e do Congresso Nacional, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), participou na segunda-feira (8), ao lado do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, e do Supremo Tribunal Federal, ministro Luís Roberto Barroso, de evento que reuniu centenas de convidados, entre autoridades e representantes da sociedade civil, para marcar a data em que, no ano passado, as sedes dos três Poderes da República sofreram o ataque de vândalos. O evento foi denominado “Democracia Inabalada”, mesmo nome da campanha lançada pelo STF (Supremo Tribunal Federal) no ano passado.

Em sua participação, Pacheco ressaltou que os Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário souberam dar pronta resposta à ameaça de 8 de Janeiro de 2023 e agiram de acordo com a Constituição. Pacheco destacou ainda que o Congresso está sempre aberto ao debate e ao pluralismo e que não tolera a violência.

Veja, em vídeo, como foi o evento:

 

O presidente do Congresso afirmou que o Congresso Nacional está sempre aberto ao debate, ao pluralismo e ao dissenso, mas que nunca “toleraremos a violência, o golpismo e o desrespeito à vontade do povo brasileiro”.

O senador disse ainda que o evento de segunda-feira é a “reafirmação da opção democrática feita pelo povo brasileiro”. Em sua avaliação, é a “reafirmação de que a defesa da democracia é uma ação permanente e constante. Reafirmação da maturidade e da solidez de nossas instituições”. Para ele, “a Constituição foi e continuará sendo cumprida. Ela não é letra morta”.

“Neste ato que celebra a maturidade e a solidez de nossa República, digo a todos os brasileiros que os Poderes permanecem vigilantes contra os ‘traidores da Pátria’, contra essa minoria que deseja tomar o poder ao arrepio da Constituição”, afirmou o parlamentar.

Ele também fez um discurso pelo fim da polarização política, afirmando que é necessário manifestações de união, de pacificação, citando nominalmente o presidente Lula. “Só assim vamos vencer a polarização, que nos divide e que nos enfraquece. Invocamos, neste sentido, um compromisso geral e mútuo de superação dessa fase de divisão que atormenta o Brasil”.

Ao final de seu discurso, Pacheco disse que irá determinar que sejam retiradas as grades que foram colocadas no entorno do Congresso, após os ataques golpistas do ano passado, para que todos tenham a compreensão de que “esta é a Casa deles, do povo, dos representantes eleitos”.

“O sentimento, para que todos os brasileiros e brasileiras, independente da linha ideológica, da linha política, do partido político, tenham a compreensão que esta Casa é aberta aos mais de 200 milhões de brasileiros igualmente”, disse.

Informações Partidárias

Notícias