Loading

Pesquisar

ESTADOS

Programa de moradias para vulneráveis recebe prêmio

Ratinho Junior (PSD) comemora prêmio recebido pelo Paraná por suas políticas de construção e regularização de moradias para famílias em situação de vulnerabilidade social

04 de dez de 2023

O governador Ratinho Jr. considerou o prêmio mais um reconhecimento às ações do governo para atendimento à população.

Edição Scriptum com Agência Estadual de Notícias

O Paraná foi premiado mais uma vez por desenvolver a melhor política habitacional do País. A notícia foi comemorada na segunda-feira (4) pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior (PSD), que a considerou mais um reconhecimento às ações do governo para atendimento à população.

Desta vez, o prêmio, chamado de Selo de Mérito, foi concedido pela Associação Brasileira de Cohabs e Agentes Públicos de Habitação (ABC) ao programa Vida Nova, que é focado na construção de moradias para famílias em situação de vulnerabilidade social residentes em assentamentos precários.

O troféu foi entregue durante o 70º Fórum Nacional de Habitação de Interesse Social, que aconteceu no Rio de Janeiro na última semana. Ratinho Junior enfatizou que, desde 2019, o Governo do Estado tem sido reconhecido pela ABC pelos seus programas de construção e regularização de moradias. “Este é o quinto ano consecutivo que recebemos o prêmio Selo de Mérito, desta vez pelo programa Vida Nova, que é direcionado às pessoas mais humildes e que residem em ocupações irregulares ou áreas de favelas”, afirmou o governador.

“São milhares pessoas que não têm condições financeiras para comprar uma casa e que, graças ao trabalho dos órgãos estaduais, sob a coordenação da Cohapar, são realocadas para novas moradias, em bairros seguros, para que possam de fato iniciar uma vida nova”, disse o governador, destacando a equipe técnica envolvida na elaboração e execução do programa.

De acordo com o presidente da Cohapar, Jorge Lange, que atualmente também preside o Fórum Nacional de Secretários da Habitação e Desenvolvimento Urbano, a premiação reforça a prioridade com que o setor tem sido tratado pelo poder executivo, com o envolvimento de diversos órgãos estaduais.

“Temos projetos pilotos em andamento e estamos trabalhando para a liberação de um financiamento de R$ 1 bilhão junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento para que o atendimento chegue a todas as regiões do Paraná, tirando as famílias de áreas de risco e de áreas de favela para locais dignos”, afirmou. “São 16 secretarias de Estado envolvidas no atendimento das famílias, que não trocam apenas de endereço, mas recebem todo um acompanhamento do poder público depois dessa mudança”.

Atendimento integral

O programa prioriza o atendimento de famílias que vivem em imóveis que não podem ser regularizados porque estão em áreas de risco ou de proteção ambiental. Elas são reassentadas para novos empreendimentos urbanizados, enquanto as áreas desocupadas passam por um processo de recuperação ambiental.

A intervenção envolve a demolição das estruturas existentes, limpeza e implantação de parques, que cumprem uma dupla função: servir como uma opção de lazer à população do município e evitar a reocupação irregular da região. Em uma segunda etapa são promovidas ações nas áreas de saúde, educação, segurança, geração de emprego e renda para as comunidades beneficiadas.

Segundo o superintendente de Programas da Cohapar, Kerwin Kuhlemann, as medidas visam garantir a continuidade do desenvolvimento socioeconômico da população, com um atendimento especializado e personalizado a partir das necessidades dos moradores. “Trata-se de trabalho intersetorial e transversal do poder público para que essas famílias tenham acesso à habitação, mas também a serviços de saúde, segurança, educação, cidadania e empregabilidade, com a casa servindo como um vetor para o desenvolvimento social delas”, disse.

Informações Partidárias

Notícias