EMPREENDEDORISMO

Afif quer mais agilidade nas medidas de apoio à microempresa

Presidente do Sebrae nacional se reuniu com Frente Parlamentar da Micro e Pequena Empresa para analisar formas de agilizar a votação de medidas importantes para o setor

16/05/2018

FacebookWhatsAppTwitter

Guilherme Afif: “Proposta vai garantir que mais de 600 mil pequenos negócios permaneçam no regime especial de tributação.”

 

Em reunião com a Frente Parlamentar Mista da Micro e Pequena Empresa, nesta terça-feira (15), o presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos, defendeu a urgente aprovação da Empresa Simples de Crédito e do projeto que permite a reinclusão das micro e pequenas empresas excluídas em janeiro de 2018 do Simples Nacional (PLP 500/2018). A proposta vai garantir que mais de 600 mil pequenos negócios permaneçam no regime especial de tributação.

A reunião teve por objetivo discutir estas e outras propostas de interesse do setor. O deputado Jorginho Mello, presidente da Frente Parlamentar, destaca que o projeto 500/2018 instituiu o Programa Especial de Regularização Tributária das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte optantes pelo Simples Nacional e não gera qualquer tipo de renúncia fiscal. “Ao contrário, a exclusão do Simples Nacional não é uma medida de aumento de arrecadação. A exclusão dos optantes do Simples Nacional diminuirá a arrecadação do governo”.

Afif ressaltou que o objetivo é garantir a saúde financeira e a existência dessas empresas. “Esse encontro foi fundamental, porque estamos nas últimas janelas de votação do Congresso Nacional. E a Frente Parlamentar se organizou para trabalhar seis temas importantes para serem apresentados, com urgência urgentíssima, e levados ao plenário. Entre eles, a Empresa Simples de Crédito, que é fundamental derrubar essa taxa de juros de agiotagem que existe no nosso país”.

FacebookWhatsAppTwitter

COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário!




*

FacebookWhatsAppTwitter