SENADO

Arolde de Oliveira: defesa da família e combate às facções

Depois de nove mandatos na Câmara, o parlamentar do PSD do Rio chega ao Senado aos 81 anos disposto a contribuir para melhorar a situação da segurança pública em seu Estado

05/11/2018

FacebookWhatsAppTwitter

O senador Arolde de Oliveira: “O Estado tem uma vocação para a indústria turística e nada ofende mais essa indústria do que a violência”

 

 

Com a experiência proporcionada por nove mandatos como deputado federal, Arolde de Oliveira (PSD-RJ) assumirá pela primeira vez o cargo de senador no início de 2019 e promete trabalhar em defesa da vida e da família. “Minha proposta é de defesa da vida, defesa da família, contra ideologia de gênero, contra escola partidarizada”, afirma o parlamentar.

O senador eleito também pretende contribuir para a solução do problema da segurança pública, em especial no Rio de Janeiro. “Temos muitas propostas na área de segurança pública para resolvermos a situação. O Estado tem uma vocação para a indústria turística e nada ofende mais essa indústria do que a violência”, diz ele.

Eleito com mais de 2,3 milhões de votos, Arolde, aos 81 anos, se propõe a trabalhar para enquadrar as atividades das facções criminosas na Lei Antiterrorismo. “Hoje o crime organizado no Brasil se transformou em facção terrorista. Com armas pesadas, com armas de guerra. Essas pessoas com arma de guerra serão consideradas inimigos do Estado e, como inimigos, serão alvos letais. É um caminho para resolvermos isso”, acredita.

Nascido no interior gaúcho, em São Luiz Gonzaga (RS), Arolde participou da Assembleia Constituinte de 1988, com atuação nas áreas de ciência, tecnologia e comunicações. Presidiu a Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara dos Deputados entre 2006 e 2007 e pretende seguir atuando também nessas áreas no Senado.

FacebookWhatsAppTwitter

  0 Comentários

FacebookWhatsAppTwitter