TELEVISÃO

No Canal Livre, Kassab destaca avanços tecnológicos do País

Entrevistado na TV Bandeirantes, ele falou sobre os resultados obtidos à frente do Ministério, como a implantação do Internet para Todos, e também analisou o cenário político

12/03/2018

FacebookWhatsAppTwitter

O ministro Gilberto Kassab foi entrevistado pelos jornalistas Fabio Pannunzio, Fernando Mitre e Eduardo Oinegue

 

Os resultados obtidos por sua gestão no Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações foram o principal tema do ministro Gilberto Kassab durante sua participação, neste domingo (11), no programa Canal Livre, da TV Bandeirantes. Kassab foi entrevistado pelos jornalistas Fabio Pannunzio, Fernando Mitre e Eduardo Oinegue e falou sobre ações como o programa Internet para Todos, a migração de rádios AM para a frequência FM, o desligamento do sinal analógico de televisão, o projeto do laboratório Sirius, além das ações pela recuperação dos Correios.

Como presidente licenciado do PSD, Kassab também falou sobre as perspectivas para as eleições de 2018. Além de destacar as qualidades do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, como possível candidato a presidente pelo PSD, ele reafirmou que, caso esta candidatura não se mostre viável, é muito provável uma aliança com o candidato do PSDB, que poderá ser o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, em coligação que deve se repetir no plano estadual.

Kassab destacou a aproximação do seu Ministério com a comunidade científica, buscando a recuperação dos investimentos em pesquisa no País. Falou sobre o desenvolvimento do projeto Sirius, em Campinas, o principal laboratório científico do Brasil e um dos dois únicos do tipo no mundo, que permitirá a cientistas de diversos setores realizar pesquisas em novas técnicas e materiais, por exemplo.

Assista aqui a entrevista em vídeo

Durante a entrevista, o ministro falou sobre a implantação do programa Internet Para Todos. O projeto, cuja cerimônia de adesão dos municípios levou mais de 2.300 prefeitos a Brasília nesta segunda-feira (12), levará com o uso de antenas ligadas ao Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações (SGDC), internet de banda larga a todas as regiões do País, com baixo custo, e também aos equipamentos públicos de educação e de saúde.

“Nosso satélite tem uma capacidade tão grande que supera a soma de todos os satélites privados que operam no Brasil, e dá capacidade ao Ministério da Defesa, parceiro desta iniciativa, de monitorar todas as nossas fronteiras, e melhorar o enfrentamento do contrabando e do tráfico de drogas, por exemplo”, destacou.

O ministro falou dos benefícios da migração de rádios da frequência AM para FM, que permitirá o barateamento de custos de operação e consequente melhoria na programação, como melhor qualidade de áudio, além da implantação da faixa estendida da FM, para comportar mais frequências no dial. Destacou ainda o sucesso do processo de desligamento do sinal analógico de TV, substituído pelo sinal digital, como melhor qualidade de som e imagem ao telespectador e a liberação do espectro para melhorar a qualidade da internet móvel.

FacebookWhatsAppTwitter

COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário!




*

FacebookWhatsAppTwitter