ELEIÇÕES 2020

Em Belo Horizonte, a maioria apoia reeleição de Kalil

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), é aprovado por 50,9% dos moradores da cidade, de acordo com pesquisa feita em maio pela empresa Quaest Consultoria e Pesquisa

17/06/2019

FacebookWhatsAppTwitter

 

 

O prefeito Alexandre Kalil: pesquisa mostra que 50,9% dos belo-horizontinos avaliam que o trabalho da atual gestão deve continuar.

 

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), conta com o apoio da maioria da população da capital mineira para sua reeleição nas eleições do próximo ano. Em uma das primeiras pesquisas sobre o cenário eleitoral municipal do ano que vem, divulgada pelo portal de notícias BHAZ, 50,9% dos belo-horizontinos avaliam que o trabalho da atual gestão deve continuar. No final da semana passada, Kalil oficializou sua filiação ao PSD e assumiu o comando regional da legenda.

De acordo com pesquisa quantitativa da empresa Quaest Consultoria e Pesquisa, outros 27,5% consideram bom o desempenho, mas pedem ajustes. Para 18,5%, a atuação é ruim e, por isso, deve mudar. O levantamento foi realizado entre os dias 9 e 13 de maio e ouviu mil pessoas residentes em Belo Horizonte, com idade entre 18 e 75 anos. Contratada pela Câmara de Dirigentes Lojistas – CDL Belo Horizonte, a sondagem tem margem de erro máxima estimada de 3 pontos percentuais para mais ou para menos, considerando os resultados obtidos no total da amostra, e o intervalo de confiança: 95%.

Com previsão de investir nos próximos meses cerca de R$ 2 bilhões em obras e melhorias na cidade, o prefeito de BH apresentou melhor avaliação na capital mineira do que o governador Romeu Zema (Novo) e o presidente Jair Bolsonaro (PSL). Enquanto Bolsonaro teve 23% de aprovação, Zema alcançou 15% e Kalil obteve 54% de avaliação positiva junto aos belo-horizontinos. Em contraste à avaliação sobre Minas e o país, 45% dos moradores da capital mineira apontam melhorias na cidade e apenas 7% são críticos.

Na sondagem, 72% ainda identificaram mais acertos do que erros na administração de Kalil. Tais percepções são mais críticas para Bolsonaro e Zema: 56% afirmam que eles estão errando mais do que acertando em suas ações. Kalil mantém um cenário positivo e homogêneo, apresentando aprovação (superior a 50%) sem variações significativas nos segmentos analisados – sexo, idade renda e vertente política esquerda/direita – sugerindo imagem consolidada fora do eixo da polarização política do país.

FacebookWhatsAppTwitter

  0 Comentários

FacebookWhatsAppTwitter