Loading

Pesquisar

ESTADOS

Paraná estimula setores afetados pela pandemia

O governador Ratinho Junior (PSD) anuncia investimento de R$ 59,6 milhões que pode beneficiar mais de 86 mil empresas com recursos provenientes do Fundo Estadual de Combate à Pobreza

06 de abr de 2021

O governador Ratinho Jr. anuncia o pacote: auxílios emergenciais vão estimular a geração de emprego e renda

O governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior (PSD), lançou na terça-feira (6) um pacote de estímulo a diferentes setores produtivos, especialmente os mais afetados pela crise econômica e social decorrente da pandemia da covid-19. Ratinho Junior destacou que os auxílios emergenciais voltados para pequenas e microempresas paranaenses vão estimular a geração de emprego e renda, como forma de equilibrar saúde e economia.

De acordo com ele, “estamos fazendo de tudo para manter a economia do Paraná aquecida, sem esquecer é claro desta grave crise sanitária que estamos enfrentando há mais de um ano. Esse pacote é uma forma também de amenizar o impacto das medidas restritivas para setores que são muito importantes para o Estado”.

Ratinho Junior ressaltou que as medidas foram discutidas com o setor produtivo e auxiliarão o Estado em uma nova retomada. “Serviços, comércio e turismo são responsáveis por boa parte dos empregos gerados no Paraná. Então nada mais justo do que o Estado abrir mão de parte da sua receita, adiando a cobrança de impostos de quem ficou sem renda durante um período”.

No total, segundo o governador, 86,7 mil empresas terão direito a um o socorro de R$ 59,6 milhões, com recursos provenientes do Fundo Estadual de Combate à Pobreza do Paraná (Fecoop) – a reserva financeira é abastecida por parte do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) de determinados produtos como a gasolina. Pequenas empresas cadastradas no Simples Nacional em quatro segmentos receberão R$ 1.000. Já os microempreendedores individuais (MEIs) de seis setores terão direito a R$ 500.

“É uma ajuda ao fluxo de caixa desses empresários, fazer com que os comerciantes possam voltar gradativamente a retomar seus negócios, gerando emprego e renda no Estado”, disse o governador. “Mesmo diante de um cenário difícil, a economia do Paraná tem respondido de uma forma bastante positiva. Foram mais de 65 mil empregos criados com carteira assinada apenas nos dois primeiros meses do ano”.

O governador confirmou também a retomada da campanha Feito no Paraná. Lançada no ano passado, a iniciativa busca incentivar o consumo de produtos paranaenses, gerando emprego e renda dentro do Estado. “Valoriza o que é nosso, tanto o produto quanto o produtor. O foco é sempre gerar mais empregos”, destacou o secretário estadual de Planejamento e Projetos Estruturantes, Valdemar Bernardo Jorge.

Informações Partidárias

Notícias