Loading

Pesquisar

ESTADOS

Paraná faz investimentos para desenvolver municípios

Nos primeiros seis meses de 2022, gestão Ratinho Junior (PSD) investiu R$ 614 milhões em 187 cidades, permitindo a pavimentação de 624 quilômetros de vias urbanas, entre outras obras

07 de jun de 2022

O governador Ratinho Jr: investimentos se dão graças ao corte de despesas feito pelo governo estadual

Redação Scriptum com Agência Estadual de Notícias

Cerca de R$ 614 milhões já foram investidos este ano pela gestão do governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior (PSD), em ações de apoio ao desenvolvimento urbano de 187 municípios paranaenses, por meio do programa Paraná Urbano III, contratado em 2020. O valor equivale a 54% do total disponível para o projeto (US$ 236,7 milhões ou R$ 1,136 bilhão), que conta com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e do Tesouro do Estado.

Os US$ 127,9 milhões (cerca de R$ 614 milhões pela cotação atual) foram desembolsados nos primeiros seis meses de 2022. O contrato com o agente financeiro internacional foi assinado em abril de 2020 e prevê a liberação de US$ 118 milhões (R$ 566,4 milhões) até abril de 2024 – US$ 103 milhões para reestruturação urbana e US$ 15 milhões para o fortalecimento do sistema, como a compra de softwares e a implementação de bases cartográficas. O Estado é responsável por aplicar outros US$ 118 milhões no período.

A exigência é que as ações sejam voltadas para reduzir o déficit de infraestrutura nos municípios, com apoio na gestão tributária, financeira, de planejamento e gestão. O Paraná Urbano III integra o SFM, coordenado pelo Paranacidade e vinculado à Secretaria do Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas (Sedu).

“O Estado precisa estar presente nas cidades, que é onde as pessoas moram. Desde o começo da gestão, em 2019, optamos por uma administração essencialmente municipalista, que busca recursos para melhorar a vida das pessoas. Por isso, esse programa com a chancela do BID é tão importante”, destacou Ratinho Junior.

O governador acrescentou que “esses investimentos também se dão graças ao corte de despesas feito pelo governo estadual, com a diminuição de secretarias e autarquias. Isso nos permitiu ampliar o olhar social do Estado. Os recursos precisavam estar na ponta. É o que buscamos desde o começo com o apoio dos prefeitos, atendendo as suas demandas e resolvendo questões que possibilitam desenvolvimento social. Pavimentações, parques, barracões industriais e espaços de lazer são fundamentais aos municípios”.

O Paraná Urbano III funciona como um sistema rotativo de crédito operacionalizado pela Fomento Paraná. Todo o dinheiro que entra serve para abastecer um caixa único, que é repassado aos municípios por meio de empréstimos após a aprovação dos projetos pela Sedu. A taxa de juros é abaixo do mercado, variando entre 2% a 3,25% ao ano + Índice de Preços no Consumidor (IPCA), com carência de no mínimo um ano e prazo de amortização que pode chegar a 10 anos, conforme o enquadramento do empréstimo.

Esses recursos permitiram a pavimentação de 624 quilômetros de vias urbanas, sendo 244 quilômetros em cidades com até 50 mil habitantes; a construção de 61 equipamentos de esporte e lazer; 13 unidades básicas de saúde; e outros 27 centros municipais de educação.

Informações Partidárias

Notícias