Loading

Pesquisar

MUNICÍPIOS

Covid preocupa e Campo Grande adia volta às aulas

O prefeito Marquinhos Trad (PSD) remarcou o início do ano letivo para o próximo dia 3. “Os índices ainda são altos embora a gravidade não tenha trazido consequências como óbitos", explicou

10 de fev de 2022

O prefeito Marquinhos Trad

Redação Scriptum com assessoria de comunicação da Prefeitura

Com base em recomendação da Secretaria municipal de Saúde, o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), anunciou na quarta-feira (9) que a volta às aulas na rede municipal de ensino foram adiadas para 3 de março. Ele pediu paciência aos pais dos alunos, explicando que voltar agora pode ser perigoso em razão do aumento dos casos de covid-19. “Os índices ainda são altos embora a gravidade, graças a Deus, não tenha trazido consequências como óbitos”, argumentou.

A medida, disse o prefeito da capital do Mato Grosso do Sul, visa também “preservar a saúde dos profissionais da educação, dos pais e dos próprios alunos. Nós entendemos ser necessário medida de cautela, avalizando a ciência e pedindo paciência à população”.

A decisão de adiar o início do ano letivo para os alunos das 204 unidades escolares de educação infantil (EMEIs) e ensino fundamental leva em consideração o atual cenário pandêmico, com aumento de casos de covid-19. A variante ômicron tem alto índice de transmissão mesmo com menor potencial de gravidade e óbito, o que reflete significativamente em novos casos positivos e de atestados médicos com afastamento de servidores.

As jornadas pedagógicas, iniciadas no dia 2 de fevereiro, continuarão ocorrendo nas unidades escolares com os professores. As entregas de uniformes, itens de biossegurança, kits de materiais escolares e merenda (itens não perecíveis) para as unidades escolares serão mantidas conforme cronograma já estabelecido.

Informações Partidárias

Notícias