Loading

Pesquisar

Paraíba

João Pessoa investe na preservação do Cabo Branco

O prefeito Luciano Cartaxo (PSD) dá início às obras que vão evitar o processo de erosão da falésia que já foi considerada o ponto mais oriental das Américas

05 de fev de 2018

O prefeito Luciano Cartaxo assinou ordem de serviço dando início às obras de drenagem da Barreira do Cabo Branco.

Edição: Scriptum

Importante formação geológica, o Cabo Branco, em João Pessoa, já foi considerado o ponto mais oriental das Américas, mas, por causa de um processo de erosão marinha, perdeu esse título para a Ponta do Seixas, que fica a cerca de 1 km ao sul. Com o objetivo de interromper esse processo e, ao mesmo tempo, preservar um dos mais agradáveis espaços de lazer da população, o prefeito da capital paraibana, Luciano Cartaxo (PSD) assinou nesta segunda-feira (5) ordem de serviço dando início às obras de drenagem da Barreira do Cabo Branco. A medida vai corrigir as falhas no escoamento das águas na área continental da falésia, agravada nos últimos anos com a construção de novos equipamentos.

A falésia da barreira do Cabo Branco vem sofrendo com a erosão com mais intensidade desde 2016. O trânsito das pistas em cima da barreira foi interditado por duas vezes. Parte da barreira foi isolada após deslizamentos causados pelas chuvas em 2017.

Atualmente, a avenida Cabo Branco, paralela à praia, é um valorizado ponto comercial e também muito utilizada para corridas, caminhadas e ciclismo. É considerado um bairro tranquilo pelos moradores e é uma das praias mais frequentadas pelos turistas, com muitos hotéis, pousadas, bares e restaurantes.

Cabo Branco é uma das praias mais frequentadas pelos turistas, com muitos hotéis, pousadas, bares e restaurantes.

Na praia são realizados eventos, como shows, eventos turísticos e Réveillon. É também o lugar escolhido para competições esportivas, como o campeonato de vôlei de praia, ciclismo e futebol de areia.

A ordem de serviço para o início das obras de contenção foi assinada por Luciano Cartaxo na Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, edifício que será diretamente beneficiado com o trabalho de prevenção. Com investimento de R$ 5 milhões, a ação vai permitir a instalação de uma rede de drenagem de 5 km, preparando esta região da cidade para os próximos 50 anos.

“Esse é mais um desafio histórico que a Prefeitura de João Pessoa decidiu enfrentar de cabeça erguida. Fizemos um diagnóstico da região, reduzimos o impacto impedindo a circulação de carros, implantamos novas vias, apresentamos e debatemos o projeto executivo e agora damos início à primeira e mais importante etapa no continente, com a drenagem definitiva da Barreira do Cabo Branco”, explicou o prefeito. Além da drenagem, o projeto integral prevê outras medidas de contenção, como a construção de quebra-mares e a proteção no sopé da falésia.

As obras desta primeira etapa contemplam a implantação de 10 novos trechos de drenagem, que irão integrar a nova rede à já existente no entorno dos bairros do Altiplano, do Cabo Branco e Seixas. “Essa intervenção será a mais importante no continente para corrigir as falhas históricas no escoamento das águas que hoje agravam a erosão na falésia. Com a nova rede de drenagem, será possível disciplinar a água das chuvas até a praia, reduzindo o impacto na Barreira do Cabo Branco”, explicou a secretária de Planejamento, Daniella Bandeira.

O lançamento das águas pluviais vai ocorrer em dois pontos de emissão que serão reforçados para receber a nova rede nas praias do Seixas e do Cabo Branco. Segundo Daniella Bandeira, as outras etapas do projeto de contenção serão concluídas após o término de novos estudos de impactos ambientais. “Com base nesses levantamentos será possível avaliar que novas medidas serão indispensáveis para a preservação da Barreira do Cabo Branco”, disse. A apresentação realizada nesta segunda (5) sobre o projeto de drenagem está disponível no link: http://bit.ly/barreiraCB .

Informações Partidárias

Notícias