Loading

Pesquisar

Gestão

Nova Odessa (SP) bate recordes de investimentos em saúde e educação

Apesar da queda nas receitas municipais, o governo do prefeito Leitinho (PSD) investiu 70,7% do orçamento da cidade nas duas áreas

16 de fev de 2024

Prefeito Leitinho brinca com alunos da rede municipal de ensino em evento promovido pela prefeitura

Redação Scriptum com Prefeitura de Nova Odessa

A gestão do prefeito de Nova Odessa, Cláudio Schooder (PSD), o Leitinho, bateu recordes de investimentos nas áreas da saúde e da educação em 2023. Apesar da queda nas receitas do município do interior do Estado de São Paulo registrada no segundo semestre do ano passado, a prefeitura investiu, somente nessas duas áreas, cerca de R$ 180,7 milhões. A verba representa 70,7% do orçamento anual da cidade.
Em 2023, a administração teve R$ 19,5 milhões a menos que o previsto na Lei Orçamentária Anual (LOA). O montante estimado incluiu receitas próprias, como as provenientes do pagamento de impostos, e recursos enviados pelos governos estadual e federal.

Entretanto, Nova Odessa registrou superávits em 2021 e 2022. A soma do que o governo municipal economizou nesses dois anos chegou a R$ 28 milhões, o que diminuiu o impacto da redução de receitas. “Mesmo com essa queda inesperada na economia no segundo semestre, a gente tinha esses superávits dos dois primeiros anos da nossa administração. Então, a gente conseguiu realizar aqueles investimentos que a população de Nova Odessa não podia mais esperar, como a reforma do Hospital Municipal e das unidades básicas de saúde, as reformas das nossas creches e escolas, a contratação de mais médicos e a modernização da nossa educação, com a compra de equipamentos, dos uniformes escolares das nossas crianças e das apostilas para a rede municipal. Tenho muito orgulho do que conseguimos fazer em 2023, mesmo com os problemas na economia do País”, destaca o prefeito.

Apenas para investimentos no setor de saúde e o custeio da rede pública, a prefeitura destinou R$ 99,2 milhões no ano passado, o equivalente a 39,2% das receitas municipais. O montante representa um aumento de 5,40% em relação ao investido em 2022. De acordo com a Constituição Federal, os municípios devem destinar 15% do orçamento anual para o setor.

Ainda segundo o governo municipal, foram investidos R$ 81,4 milhões na educação, o equivalente a 31,5% da arrecadação anual, índice superior aos 25% exigidos pela Constituição.

Informações Partidárias

Notícias