Loading

Pesquisar

Municípios

Rio Claro (SP) amplia ajuda financeira para famílias vulneráveis

Em janeiro, gestão do prefeito Gustavo Perissinotto (PSD) paga R$ 260 para beneficiários do programa Cartão Renda Solidária

08 de jan de 2024

O prefeito Gustavo Perissinotto: gestão preferiu fornecer auxílio financeiro aos beneficiários em vez de entregar produtos da cesta básica.

Edição Scriptum com Prefeitura de Rio Claro

O governo do prefeito de Rio Claro, Gustavo Perissinotto (PSD), vai pagar R$ 130 a mais para os beneficiários do Cartão Renda Solidária em janeiro. A iniciativa contempla cerca de mil famílias do município do interior do Estado de São Paulo que já recebem esse valor mensalmente por meio do programa. Criado em 2021 pela atual gestão do município, o projeto é voltado para moradores em situação de extrema pobreza e insegurança alimentar inscritos no Cadastro Único e atendidos nos seis centros de referência em assistência social da cidade. “Essa iniciativa de oferecer 130 reais a mais às famílias é uma demonstração da perspectiva humanitária do trabalho que o município desenvolve no atendimento daqueles que mais precisam”, explica a secretária municipal de Desenvolvimento Social, Carol Gomes.

Ao instituir o Renda Solidária, a prefeitura preferiu fornecer auxílio financeiro aos beneficiários em vez de entregar produtos da cesta básica. A iniciativa garante mais autonomia às famílias, que podem adquirir alimentos de acordo com suas preferências e necessidades.

Conforme decreto assinado pelo prefeito Gustavo, a quantidade de vezes que cada família é beneficiada com o cartão Renda Solidária é definida por avaliação técnica, que considera as possibilidades da superação da vulnerabilidade social.

Informações Partidárias

Notícias