Loading

Pesquisar

Rio Claro (SP) terá centro para pacientes com dengue

Prefeito Gustavo Perissinotto (PSD) vai investir R$ 2 milhões na melhoria do atendimento médico oferecido à população

03 de maio de 2024

O prefeito Gustavo Perissinotto: “O local está sendo planejado para desafogar as duas unidades de pronto atendimento, onde as equipes permanecerão reforçadas”

Redação Scriptum com Prefeitura de Rio Claro

A gestão do prefeito de Rio Claro, Gustavo Perissinotto (PSD), vai implantar um centro para o atendimento exclusivo a pacientes com dengue no município de 201 mil habitantes do interior de São Paulo. A medida foi discutida nesta quinta-feira (2), durante encontro do prefeito com vereadores e o presidente da Fundação Municipal de Saúde, Marco Aurélio Mestrinel. A unidade contará com investimento de R$ 2 milhões, verba devolvida pela Câmara Municipal à prefeitura. “O local está sendo planejado para atender a população da melhor maneira, com toda a estrutura necessária, e para desafogar as duas unidades de pronto atendimento, onde as equipes permanecerão reforçadas”, destacou o prefeito.

O centro funcionará todos os dias, inclusive nos finais de semana, das 7h às 19 h, em prédio da União de Amigos (Udam), que fica na rua 11, entre as avenidas 30 e 32, em Santana. A estrutura montada para o atendimento vai incluir três médicos, equipe de enfermagem, exames laboratoriais e ambulância.

De acordo com a prefeitura de Rio Claro, o número de pacientes atendidos nas UPAs da cidade dobrou. Somadas, as unidades de pronto atendimento dos bairros Cervezão e do Estádio chegam a receber, em média, 1.600 pacientes por dia. “Temos enfrentado com eficiência a doença e ninguém ficou sem atendimento. Continuaremos esse trabalho com a força que pede a situação, para que a população tenha acesso sempre ao melhor serviço de saúde possível”, destacou Marco Aurélio.

O presidente da Fundação Municipal de Saúde ressalta, ainda, que o combate à dengue em Rio Claro será analisado todas as semanas, para que sejam adotadas medidas de acordo com o cenário apresentado. Segundo ele, diariamente, cerca de 300 pessoas com sintomas de dengue são atendidas nas UPAs. Os outros 1.300 pacientes têm outras doenças. “Estamos agindo para oferecer a todos o atendimento mais adequado”, frisou Marco Aurélio.

Informações Partidárias

Notícias