Loading

Pesquisar

MUNICÍPIOS

Vinhedo (SP) terá tarifa de R$ 1 nos finais de semana

Medida adotada pela gestão do prefeito Dario Pacheco (PSD) facilita o acesso da população aos eventos culturais e estimula o comércio local

14 de dez de 2023

O prefeito Dario Pacheco: redução vai facilitar acesso da população às atividades culturais, turísticas e esportivas, além de impulsionar o comércio local.

Redação Scriptum com Prefeitura de Vinhedo

Aos sábados e domingos, o morador de Vinhedo — município de 76 mil habitantes do interior do Estado de São Paulo — vai pagar apenas R$ 1 para andar de ônibus. O benefício será concedido a partir deste sábado (16) e faz parte do projeto Tarifa de Lazer, criado pela gestão do prefeito Dario Pacheco (PSD). A iniciativa tem como objetivo facilitar o acesso da população às atividades culturais, turísticas e esportivas realizadas na cidade, além de impulsionar o comércio local. Entre segunda e sexta-feira, a passagem custa R$ 4,75. A redução do valor nos finais de semana foi garantida pela lei complementar 210/23, que concedeu isenção de ISS à empresa responsável pelo transporte coletivo.

Desde 2021, a administração realizou diversas melhorias no serviço, entre elas a implantação do Bilhete Único, que permite ao usuário utilizar qualquer linha municipal dentro de 1h30, no mesmo sentido, pagando apenas uma tarifa. Neste ano, a prefeitura reativou duas linhas do transporte público para atender os bairros da Capela e Caixa D’Água, com a implantação de ônibus menores que fazem percursos específicos. Além disso, moradores entre 60 e 64 anos de idade têm direito à gratuidade no uso do transporte. Segundo o Estatuto da Pessoa Idosa, todos os cidadãos com mais de 65 anos já estão isentos do pagamento da tarifa.

Os ônibus que circulam na cidade são equipados com Wi-Fi, ar-condicionado, tomada para carregamento de celular e câmeras de monitoramento. Os veículos contam, ainda, com espaço exclusivo para acomodação de cadeirantes e assentos preferenciais para idosos, pessoas com deficiência, obesos, gestantes e pessoas com bebês ou crianças de colo.

Informações Partidárias

Notícias